24 agosto 2008

Pela paz na familia...



Ela estava muito cansada. Todo o dia era a mesma coisa.

Ela via-se puxada para dez direcções diferentes: filhos, roupas para lavar, compras no supermercado, prazos para cumprir, amigos pedindo conselhos, cartas necessitando respostas, o telefone que não parava de tocar… Ela sentia-se abatida e exausta além da conta.
Ele estava irritado. O dia fora difícil. Depois de uma hora preso no trânsito, ele encontrou os filhos querendo sua atenção, uma lista de pacientes para quem precisava telefonar e uma pilha de contas para pagar.
Nas primeiras horas da noite, ambos esforçaram-se para não gritar, tentando controlar os nervos em frangalhos.
De repente, alguma coisa insignificante acelerou o processo de descontrole.

As vozes de ambos elevaram-se diante da intensidade da discussão. Sem querer, eles estavam trocando palavras que não desejavam pronunciar. Assuntos que nem eram relevantes foram trazidos à baila. Mágoas passadas foram revividas. Mágoas guardadas e nunca perdoadas. Uma simples discussão transformou-se num debate acalorado. Quando estavam aos gritos, a porta do quarto foi entreaberta.

Lentamente. Silenciosamente... uma mãozinha esgueirou-se pela fresta e colocou alguma coisa na porta.
Imediatamente, a mãozinha desapareceu e a porta foi fechada.

Curiosa, a mulher levantou-se para investigar. Preso na porta com fita adesiva havia um pequeno coração de papel pintado de vermelho, com os seguintes dizeres: eu amo a mãe e o pai.

Anthony, o filho de 8 anos, estava a fazer a sua parte em prol da paz na família.
Lágrimas de vergonha molharam o rosto da jovem mãe. Marido e mulher entreolharam-se, arrependidos por terem permitido que as suas emoções extrapolassem e prejudicassem seu lar.
De repente, nem lembravam mais sobre o que estavam a dicutir, quando o pequeno Anthony colocou um coração de papel na porta do quarto.

Mas eles resolveram deixá-lo colado ali como um lembrete para os dias futuros.


Vale a pena reflectirmos nisto!




Amigos esta semana não irei estar por aqui. Vamos mais uns dias de férias.

Iremos estar em Loret de Mar e Barcelona. Agora só dia 1 de Setembro nos encontraremos.

A todos que passam por aqui deixo-vos o meu carinho e muitos beijinhos.

Até breve e fiquem bem. Fiquem com Deus.

11 comentários:

Viviana disse...

Olá querida Anita,

Muito lindo este seu post.

Vale a pena reflectir sobre ele.

Então vai de férias!?
Acho muito bem!
São merecidas.

Que o bom Deus vos abençoe e proteja

Um grande abraço
Viviana

gaivota disse...

querida anita, desejo-te (vos) uma belíssimas férias, por areias de espanha, lloret del mar é bonito, muita vida e diversão.
barcelona é como ficar sem palavras, é uma cidade fabulosa onde gaudi se pronuncia em tanta esquina e rua...
boas férias!
beijinhos

Fernanda disse...

É tão triste para as crianças assitirem a cenas deste tipo, entre aqueles que eles mais amam! Nunca deveria acontecer!

Boas férias Anita; há 2 anos estivemos aí perto, em Tossa del Mar, que é uma cidade medieval maravilhosa. Se tiverem oportunidade vão lá ver! Os meus filhos ainda hoje falam dessas férias, rssss...
Aproveitem bem!
Beijinhos

amordemadrugada disse...

Muito bem Anita!
Ferias, soa bem!
Divirtam-se!
Beijitos grandes
e...tens um Paulo Lindissimo
parabens

Alfazema Azul disse...

Voltei para falar das minhas gentes, da minha terra, das memórias vivas e reais que perduram na minha alma e no meu coração.

Beijinhos

Andreia do Flautim disse...

O filho foi um fofo!

Boas férias!

Rosa disse...

Anita.
Que as férias sejam repousantes.

R.I.

Marlene Maravilha disse...

Vale a pena ler com muita atencao e meditar sim!! e viva as férias!!!
Eu amo Barcelona! E depois aparece para ver a Valentina!
beijos

Multiolhares disse...

Deixas te um belo texto reflexivo
Vai de ferias que tanta falta fazem
Para ganharmos energias
beijinhos

Ana Maria disse...

Boas férias, amiga.
Beijinhos.

Tinoca Laroca disse...

Excelentes e ABENÇOADAS FÉRIAS!!!

GOD BLESS YOU,
T.

prémios e miminhos ganhos