28 outubro 2010


Certa vez, um rabino chamou o povo de sua vila a reunir-se na praça para um importante aviso.
Os comerciantes ressentiram-se por ter de abandonar seus negócios. Os fazendeiros não podiam nem pensar em abandonar as suas plantações. As donas-de-casa protestaram por ter de abandonar suas tarefas domésticas. Mas, o povo reuniu-se para ouvir o aviso que seu rabino achava ser importante o bastante para parar tudo.

Então o rabino disse: "Quero avisar que existe um Deus no mundo." Dito isto, ele partiu.

O povo ficou parado em silêncio - abismado, mas não desnorteado. Eles entenderam o que ele havia dito, com entendimento nascido de uma convicção profunda.

Eles perceberam que agiam como se Deus não existisse.

Embora observassem os rituais e recitassem a ordem correcta das orações, suas acções não eram condizentes com os mandamentos de Deus.

Seu "pão quotidiano" era buscado e consumido com pouco interesse ou reverência a Deus.

Talvez nem neguemos a Deus abertamente, mas tentamos confina-Lo a um canto remoto da nossa vida. Nós O afastamos das tarefas diárias, asociações, obrigações, experiências, alegrias, frustrações e todas as coisas básicas para manter o corpo e alma funcionando.

Vale a pena reflectir sobre isto.

3 comentários:

Multiolhares disse...

Deus está em tudo ele vive em tudo, mas quantas vezes nos esquecemos
beijinhos

Graça disse...

Bom dia Anita
Belo texto..vale mesmo reflectir sobre ele!!
Um final de semana abençoado para todos!!
Bjos e sorrisos,
fiquem bem, fiquem com Deus,
Graça

carmen disse...

É verdade, amiga!!!

bjs e bfs

prémios e miminhos ganhos