04 novembro 2008

Amor fraternal



Por muitos anos uma senhora em nossa vizinhança foi notada por seu belo jardim de tulipas. Passar por aquela exposição colorida fazia o coração cantar; seu jardim era um grande representante da beleza da Terra.

Ao lado de sua casa era o desleixado lar de um solteirão. Sua vedação estava quebrada, mato espalhado por toda a parte e a pintura descascando.

Tais extremos de aparência, creio, não podem coexistir por muito tempo. Os vizinhos perguntavam-se por que a senhora não reclamava. Mas nenhum confronto jamais ocorreu.
O lindo jardim de tulipas e o terreno sujo permaneceram os mesmos por muito tempo.

Mas numa Primavera, algo inusitado aconteceu. Na frente da velha casa do homem, estavam algumas fileiras de coloridas tulipas .
O resto do terreno ainda estava um desastre, mas as tulipas eram deslumbrantes.

Curioso, parei meu carro e caminhei até à casa da senhora. Ela estava do lado de fora cuidando com carinho de suas flores.

- Olá! Cumprimentei. Eu gosto sempre de dar uma paradinha para admirar suas lindas tulipas.
- Obrigada, ela disse sorrindo. Se você puder esperar um pouquinho, eu corto algumas para você levar. Não duram muito tempo, mas podem iluminar uma sala!

Em pouco tempo, ela tinha cortado uma dúzia de deslumbrantes flores para mim. Agradeci e disse:

- Notei que seu vizinho também plantou tulipas.
- Oh, não, ela disse, piscando para mim. Eu plantei essas flores para o Sr. James. Ele perdeu sua esposa há alguns anos e suas crianças cresceram e se mudaram para longe. Ele vive uma amarga vida solitária, suspirou. Eu chamo o que fiz de minha trama de esperança.
- Trama de esperança? Perguntei sem ter entendido o que ela quis dizer.
- Sim, para devolver a esperança de que seu lar pode ser lindo novamente, que ainda há bondade na vida e fazê-lo saber que Deus o ama tanto quanto me ama.


Agarrei meu buquet de tulipas e deixei aquele jardim sentindo que tinha aprendido muito mais sobre o significado de amor fraternal.



Para tratar as coisas sabiamente basta fazer com bondade.

Que eu possa, também, oferecer esperança em vez de crítica.

Que assim seja!

10 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Foi uma senhora muito simpática!

SuEli disse...

Bom Dia, Anita

Eu creio desta forma: Tudo que é bom para nós, tudo que nos faz feliz, tudo que acreditamos ser para o nosso bem, temos a tendência de querer levar para o outro irmão, querermos o mesmo para ele, as vezes corremos até o risco de ser desagradável ao invés de agradável, pois não sabemos se o outro está querendo o mesmo que nós. Mas é uma lei natural do ser humano que ama.
Então a melhor maneira de nos conduzirmos para evitar de magoar, incomodar, ser inconveniente é a sinceridade de coração e o outro respeitar que, pelo menos neste momento, o que você quer oferecer a ele, ele não quer, não irá fazer bem a ele, seja lá o que for.
Deus me ensinou que se eu não gritar que não quero, ou que quero, ninguém pode advinhar e eu nunca poderei reclamar.
Atos de amor, de generosidade, às vezes incomodam mais do que agradam, dependendo de como está a pessoa pelo qual tentamos praticar.
Por isso há tantos mal entendidos na vida.
Por isso a sinceridade de coração,
a verdade acima de qualquer coisa, o respeito pelo sim e pelo não do outro é tão importante e ninguém pratica.
Se todos conseguissem praticar o mundo seria outro, pois há lugar para todos, pois todos são criaturas de Deus.
Um abençoado dia para todos vocês,
Fiquem com Deus,
Beijos,

E o pensamento voa... disse...

Anita querida,

Que mensagem mais tocante. Às vezes olhamos os outros com um olhar muito crítico,mas sem amor. Esta senhora soube ver as necessidades do vizinho, sem julgá-lo, e trouxe um pouco de alento para sua vida!
Muito bonito este exemplo!

tenha uma semana linda, amiga
beijo carinhoso,
neli

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia!

Hoje tenho um selinho especial para vc, passe lá pegar.

beijooo

Obs: depois volto para ler seu texto.

Viviana disse...

Olá querida Anita,

Muito interessante este exemplo.

Com um espírito generoso e manso, podemos ser úteis e semear o bem e a alegria por aí.


Tenha um lindo dia, amiga linda
Um beijo
viviana

Viviana disse...

Olá querida Anita,

Muito interessante este exemplo.

Com um espírito generoso e manso, podemos ser úteis e semear o bem e a alegria por aí.


Tenha um lindo dia, amiga linda
Um beijo
viviana

Adriana disse...

OI Anita
Que lindo! E que sensibilidade desta senhora, essas pessoas são tão belas e tem muito a ensinar.

beijos

Multiolhares disse...

Por vezes é ao fazermos coisas simples, que conseguimos aquecer os corações que a vida apagou
beijinhos

Teresa Calcao disse...

Gracas a Deus ainda ha pessoas com coracoes floridos!!!!!
Beijinho doce para ti minha amiga linda

Maria e Jorge disse...

Boa noite linda!

Só amanha vou trabalhar fiquei em casa 2 dias para a frequencia, para a semana há mais. Estou super cansada mas viva eheh

Uma santa noite beijinhos

Maria

prémios e miminhos ganhos