13 abril 2011

Ter medo...


Ter medo é próprio do ser humano - tal como rir, chorar, amar, perdoar, compreender. A noite assusta. Nós precisamos de luz para viver. O primeiro acto da criação de Deus foi a luz - do nada surgiu a luz pela Palavra. Deus disse: "Haja luz". E houve luz. Mas há momentos em que, por mais que a luz do sol brilhe, por mais que tenhamos presente a Palavra de Deus no pensamento, está escuro na nossa alma. Está noite lá dentro e essa noite espanta-nos e assusta-nos. Então temos medo. Sentimo-nos a cair no poço profundo do desespero, mas não temos coragem para pedir ajuda, porque supostamente, um filho de Deus não pode "cair" numa situação dessas! A cristandade não o permite. Muitos cristãos estão prontos a apontar o abatido, o aflito e o deprimido. É como se o único sentimento "espiritual" fosse a alegria! Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor, que foi afligido em tudo aquilo em que nós somos afligidos; que conheceu lágrimas, o abandono, o medo e o espanto nocturno. Ele garante-nos compreensão e empatia. Ele garante-nos amor e consolação na maior e mais solitária das aflições. Ele não se ausenta, não condena, não volta o rosto para não ver. Pelo contrário, Ele escuta a oração que os lábios conseguem pronunciar e também o murmúrio e o lamento do coração ferido e cansado de lutar. É nesta partilha da dor com Deus que a nossa cura começa - o espanto cede, a calma vem e, depois da noite de choro, a alegria começa a raiar como a manhã de um novo dia. "Não temerás espanto nocturno, (...) Salmo 91:5 Um dia cheio de bençãos e vitórias para todos vocês amigos queridos!!!

2 comentários:

Marlene Maravilha disse...

Ainda bem amiga, que Deus está sempre atento as nossas vidas. E Ele nao nos deu Espírito de medo.
Mas o medo tambem faz parte da vida vivida por nós.
beijos para ti e família. Um fds abencoado

Ao toque do Amor disse...

Oi, Vem! comemorar comigo as 45 mil visitas do Toque e leve com você o selinho de Páscoa.
san

prémios e miminhos ganhos